30 dezembro 2013

Liga Futsal: Uniforme dificulta acordo entre São Paulo e São José

O acordo para que o time de futsal do São Paulo Futebol Clube tenha como sede São José dos Campos, no interior paulista, esbarra no uniforme que o Tricolor Paulista usará caso faça o acerto com o São José Futsal.

Por estatuto, o São Paulo precisa usar uniforme semelhante ao do futebol de campo. O São José quer manter o vestuário da última temporada, que tem o azul como a cor principal. Segundo o presidente da equipe joseense, o time tem uma identificação com a cidade e há o risco de perdê-la se adotar um novo uniforme e mudar de nome.

- Criamos uma identificação com a cidade. Isso não é justo. A gente quer jogar como São José, não promover outra equipe. Temos torcedores que são santistas, corintianos e se nos tornarmos São Paulo, vamos perder esse público - afirma Roberto Rocha Brandão, o Montanha, presidente do São José.

Fernando Chapecó, diretor de futsal do São Paulo, afirma que o clube estuda, juridicamente, a possibilidade de colocar o logo do São José ao lado do escudo do Tricolor Paulista no uniforme. No entanto, a chance da equipe jogar de azul é impossível, segundo o diretor.

- Estamos vendo a parte do uniforme com o nosso departamento jurídico. Eles querem colocar o símbolo do São José ao lado. Estamos vendo a questão do estatuto. Tem que ser a camisa oficial do São Paulo. A tricolor e a branca normal. Temos uma fornecedora, a Penalty, que enviará o kit de uniformes e material esportivo - disse Fernando.

A parceria com o São Paulo daria ao São José o direito de disputar a Liga Futsal, que é a competição nacional. Para 2014, a equipe do Vale do Paraíba tem vaga garantida apenas na Copa Federação e na Liga Paulista. Até 2013, o São José alugava a franquia do "Cortiana", o antigo Santos Futebol Clube, para disputar o torneio nacional, mas a diretoria joseense preferiu parar de pagar o aluguel para tentar comprar uma franquia definitiva.

O São Paulo tem esse direito de jogar a Liga Futsal e São José não precisaria pagar nenhuma taxa extra por isso. O elenco joseense será reformulado este ano e terá um grupo mais enxuto: nove jogadores foram dispensados e cinco atletas foram confirmados. Montanha afirma que o investimento, na equipe, não aumenta há três anos.

- O investimento é o mesmo há três anos. Você tem um limite. Não posso passar de um limite. Como este ano, os resultados não vieram, optamos por reformular a equipe - disse.



(Filipe Rodrigues)