06 janeiro 2014

Com Felipe Zang, Corinthians empata na estréia da Copa SP de Futebol Jr

O Corinthians começou 2014 com um traço comum à sua história - o sofrimento - e uma sina que o perseguiu na temporada passada - a de empatar. Contra um Remo guerreiro, o Timão também mostrou seu lado valente para arrancar no fim o empate por 1 a 1 na estreia da Copa São Paulo de Futebol Júnior, na noite deste domingo, no Estádio Major Levy Sobrinho, em Limeira.

Os paulistas perdiam até os 42 minutos do segundo tempo, quando Malcom salvou uma atuação pouco inspirada do time. Para os paraenses, Biro marcou em cobrança de falta, também na etapa final (assista aos melhores momentos no vídeo ao lado).

Quem pensou que a tradição e o favoritismo do Corinthians, maior campeão da Copinha, com oito títulos, assustariam o Remo, se enganou. Apesar do cansaço de mais de 40 horas de viagem para chegar à cidade de Limeira, a equipe paraense se superou e jogou de igual para igual, mas não teve forças para segurar a vitória. Em um time com dois ‘profissionais’ (Léo e Lucão), coube ao atleta mais jovem do grupo alvinegro impedir a derrota.

Aos 16 anos, Malcom aproveitou falha da defesa remista para garantir a igualdade. Os garotos do Timão iniciam a campanha tal qual os profissionais se acostumaram a fazer em 2013. Foram nada menos que 17 empates no Brasileirão, um recorde entre os 20 participantes.

O resultado deixa o Grupo K embolado. Como Inter de Limeira e XV de Piracicaba também ficaram no 1 a 1, os quatro times têm um ponto, empatados em todos os critérios. A próxima rodada está marcada para quarta-feira. Às 19h, Inter e Remo abrem a rodada dupla. Na sequência, Corinthians e XV fecham a noite. Somente o líder de cada chave avança diretamente. As outras vagas ficarão com os seis melhores segundos colocados por índice técnico.

REMO NEUTRALIZA TIMÃO

O Corinthians controlou as ações no primeiro tempo, mas não empolgou. A estratégia do Remo de congestionar o meio de campo dificultou a criação de jogadas. Lucão e Léo, ‘puxados’ do profissional, eram as principais opções do Timão, porém, nenhum deles correspondeu à expectativa na etapa inicial.
Sem inspiração, o Corinthians só ameaçou a meta de Jáder em cobranças de falta. Na primeira, o volante canhoto Ayrton obrigou o goleiro do Remo a defender com a ponta dos dedos no ângulo esquerdo. Depois, Léo também tentou, mas mandou para fora.

Do lado do Remo, a espera era por uma bola. Seja ela num contra-ataque fatal ou em uma falha individual corintiana. O goleiro Henrique quase contribuiu para os paraenses coroarem o primeiro tempo. Em um cruzamento, ele deixou a bola escapar e por pouco Alan Marley não aproveitou para colocar o Remo na frente.

EMOÇÃO ATÉ O FIM

Pelo menos na postura, o Corinthians voltou diferente para o segundo tempo. Ainda que sem uma evolução tática, era mais incisivo, rondava com frequência a área do Remo. A consequência foi o número maior de oportunidades. Zé Paulo parou em Jáder em chute de dentro da área. Na sequência, Léo levou perigo ao pegar sobra da entrada da área e depois ao buscar o ângulo em batida cruzada.

Mas o Remo, apesar de priorizar a marcação, respondeu à altura. Max e Tsunami chegaram perto de abrir o placar. O camisa 10 apareceu livre na ponta esquerda e soltou a bomba para Henrique defender. Na cobrança do escanteio, Tsunami aproveitou o bate e rebate na área e emendou. Um desvio na zaga corintiana impediu o gol.

Aos 24 minutos, porém, nem a trave ajudou o Corinthians. Da ponta esquerda, Biro cobrou falta com força e abriu o placar. A bola ainda tocou na trave antes de entrar. Osmar Loss ainda tentou mudar o cenário com as entradas de Kalil e Leandro. O Corinthians foi para cima, na base da pressão. Faltava caprichar no último toque. Léo que o diga.

O atacante recebeu livre, cara a cara, com Jáder, mas mandou por cima. Capricho que também faltou ao lateral-direito André, do Remo, para a sorte do Timão. Após cruzamento de Lucão, ele falhou ao tentar cortar e deixou a bola limpa para Malcom soltar a bomba e empatar, aos 42 minutos. Se não deu na técnica, foi na raça.

Corinthians x Remo Copa São Paulo de Juniores Copinha (Foto: Bê Caviquioli / Agência Estado)

(GE)