03 abril 2014

Caso policial pode inviabilizar ACF na Chave Ouro

A participação da Associação Cascavelense de Futsal (ACF) na Chave Ouro do futsal paranaense pode estar ameaçada a partir desta quarta-feira, dia 2. O presidente da equipe, Ademir Alves dos Santos, que é contador, foi detido hoje, o que pode inviabilizar a manutenção do time e a obtenção de recursos para o pagamento de jogadores e de despesas de viagens.

Confira o que diz a matéria policial relacionada ao assunto:

Rafael Ferreira Ribeiro, preso em Guaíra pela Polícia Civil acusado de estelionato, foi trazido no fim da tarde desta quarta-feira para a 15ª SDP (Subdivisão Policial). Ele é acusado de ser um dos envolvidos no golpe de R$ 35 milhões ao fisco que contou com a ajuda de dois contabilistas. A ação lesou diretamente empresas de Cascavel.

A Operação Mercúrio foi desencadeada na manhã desta quarta-feira (02) e levou à prisão Ademir Alves dos Santos e Adecildo Alves dos Santos, os contabilistas. Além deles, também foram presos, Vagner Biuk e Valter Biuk (pai de Vagner) – esse por posse de arma de fogo (ele pagou fiança e foi solto).

De acordo com o delegado Edgar Dias Santana, além de se passar por falso oficial de Justiça, Rafael Ferreira Ribeiro também aplicava golpe no comércio com a ajuda de Vagner. Eles emitiam falsos holerites para obter créditos em lojas e conseguir grandes compras as quais não pagavam. Rafael que já tem passagem pela polícia permanecerá na carceragem da 15ª SDP.



(Radio Gol/CGN)