13 maio 2014

Chave Ouro: esquenta a briga pela classificação

A primeira fase do Campeonato Paranaense de Futsal, Chave Ouro, segue indefinida depois de oito rodadas disputadas. Os resultados do último final de semana acirraram ainda mais as disputas na parte de cima e na parte de baixo da tabela de classificação. A expectativa é que a reta final da primeira fase seja ainda mais emocionante, com as equipes lutando ponto a ponto por seus objetivos dentro da competição.

Nesta primeira fase, das treze equipes participantes, dez passam para a segunda fase. No entanto, um detalhe do regulamento faz com que nenhum time se acomode, mesmo que já esteja com a classificação garantida. Isso porque, quanto melhor for a classificação na primeira fase, o clube terá maiores chances de decidir em casa os play-offs. Ou seja, os confrontos dos 'mata-matas' serão definidos pela classificação da segunda fase, mas o que definirá quem joga a última partida em seu ginásio é a colocação das equipes na primeira fase.

Por isso, mesmo os times estão no topo da tabela seguem encarando cada jogo como decisões. Pois, além do Troféu Jorge Kudri (que é conferido ao campeão da primeira fase), a primeira colocação, neste começo de campeonato, pode se transformar num fator decisivo nas fases finais do estadual.

Briga pela ponta

O empate em 1x1 do líder Poker/Guarapuava com o Notável/Ampére, deu esperança para as equipes que vem na sequência da classificação. O Muffatão/Cascavel Futsal, por exemplo, ficou a um ponto dos guarapuavanos, podendo definir tudo no confronto direto com o rival, no dia 24 de maio. Os cascavelenses, que têm 18 pontos ganhos, ainda terão 15 em disputa, podendo chegar até 33. O time de Guarapuava tem um ponto a mais, podendo chegar, no máximo a 34. Neste momento, as duas equipes são as únicas que dependem só de si para conquistar o Troféu Jorge Kudri.

As três vitórias seguidas do Ciagym colocaram os maringaenses de volta na briga pelo título de campeão da primeira fase. Os maringaenses estão em quarto lugar e somam 14 pontos, mas podem chegar até 29. Já o Umuarama, que está em terceiro, tem 15 e pode chegar a 27. O confronto direto do próximo sábado, entre Umuarama e Maringá, deverá definir qual equipe seguirá na briga pelas primeiras colocações e qual ficará brigando nas posições intermediárias.

Outra equipe que pode chegar na briga pelo primeiro lugar é a Copagril/Sempre Vida/Marechal Cândido Rondon. A derrota para o Ciagym (5x0), no último final de semana, manteve o time na parte de baixo da tabela (6 pontos) e agora os rondonenses buscam reabilitação contra o São Lucas e AEC. Se conseguir todos os pontos possíveis até o final da primeira fase, o time de Marechal chegará a 30 pontos, o que o transforma em um sério candidato ao título, mesmo estando, atualmente, fora da zona de classificação.

Intermediários

Na parte do meio da tabela, as equipes do Marreco, Ampére, Keima/Operário e Foz Cataratas estão perto de alcançar a classificação. Apenas dois pontos separam estas quatro equipes: o Marreco (5º) soma 11 pontos, podendo chegar, no máximo a 26. O Foz, que é o 8º, pode chegar até 24 (um ponto a menos de Keima e Ampére). O interessante é que estas quatro equipes já jogaram entre si. Ou seja: a partir de agora estes clubes brigam indiretamente pela classificação.

Últimas vagas

Na parte de baixo da tabela, parece cada vez mais difícil para as equipes da ACF, de Cascavel, e da AEC, de Clevelândia, buscarem reações. Ambas voltaram a perder no final de semana passado e ainda não somaram pontos. Serão necessárias viradas improváveis para que estas equipes apareçam na segunda fase.

Como as classificações da ACF e da AEC parecem cada vez mais difíceis, mais uma equipe teria que se juntar a elas, ficando de fora da segunda fase: as mais cotadas, neste momento, são a Copagril, o São Lucas e o Campo Mourão. A Copagril é a que menos jogou até agora e é difícil imaginar que, quando o atual campeão estadual tiver o mesmo número de jogos da outras equipes, não esteja em uma situação bem mais cômoda na classificação.

Assim, o mais provável, é que o Campo Mourão e São Lucas lutem até o fim para definir quem passa para a segunda fase. Tanto Campo Mourão quanto São Lucas estão tendo um desempenho muito abaixo do esperado para a temporada, principalmente jogando em casa. Em seus domínios, nenhuma das duas equipes conseguiu vencer até agora. Desta forma, aquele que aproveitar melhor os jogos em seu ginásio, daqui para frente, deverá garantir uma das vagas e deixar o adversário com grandes chances de ficar pelo caminho.



(Clique Esporte)