26 dezembro 2014

Denúncias de desvio de dinheiro na CBFS vira caso de polícia

A cúpula da Confederação Brasileira de Futsal - CBFS - será investigada nos próximos dias por um caso de desvio de dinheiro através de empresa fantasma. A reportagem da ESPN teve acesso a documentos que foram entregues dia 22 juntamente com uma queixa crime à Polícia Civil, à Polícia Federal e ao Ministério Público.

O então vice presidente de competições da entidade e hoje presidente da Confederação, Renan Menezes, e Louise Bedê, atual vice de administração, receberam durante 2013 parcelas de R$ 10 mil por meio da ARFE, firma de "produção e logística de eventos" de propriedade de Armando Gondin, genro de Aécio de Borba, ex-mandatário da CBFS.

As parcelas de "gratificação pecuniária prevista no estatuto da CBFS" (segundo consta no recibo assinado por Renan Menezes) seriam mensais segundo a acusação e, como demonstram os documentos, chegaram também à conta corrente da esposa de Renan, Edineide Menezes, que nunca foi funcionária da CBFS.



(ESPN)

0 comentários:

Postar um comentário