27 agosto 2013

Polêmica: Nacional tem documento assinado que libera Schapo a disputar o amador de Santa Helena

O Clube Nacional de Sub-Sede possui um documento, assinado pelo Diretor do Departamento de Esportes de Santa Helena, Neuri Weide que libera o atleta Schapo a disputar o municipal de campo 2013 pelo clube grená.

O Nacional, no jogo contra a equipe do São Luis, não relacionou Schapo para a partida, receoso quanto a comprovação de vínculo. Na segunda-feira seguinte, os dirigente do Clube de Sub-Sede entraram em contato com o Departamento de Esportes para ver a real situação de Schapo. Analisando, Neuri Weide assinou um termo que deixou Schapo apto a disputar o restante da competição.

O SHEsportes teve acesso ao documento, que foi fornecido pelo presidente do Clube Nacional, Odair Maraskin. Clicando na imagem o documento será ampliado e melhorará a visualização.




Até aqui tudo bem, mas o problema é que a comissão de ética do Departamento de Esportes está encontrando vertentes que possam excluir Schapo da competição e consequentemente o Nacional da grande final. Um documento protocolado no dia 12 de agosto, pelo funcionário Gau Souza apareceu apenas ontem no Departamento de Esportes. O documento recebido por Gau é o pedido de comprovação de vínculo com o município de Santa Helena, expedido pela diretoria do Água Verde.

Outro fator que está sendo ignorado é um outro documento, assinado pelo relator da comissão de ética Joel. Um trecho do documento é bastante claro e diz: “Ressalta-se que contratos de locação tem validade jurídica para comprovar residência”. Justamente é um contrato de locação que Schapo apresentou para comprovar seu vínculo com Santa Helena, aceito em um primeiro momento pelo Diretor do Departamento de Esportes Neuri Weide.

Este documento expedido por Joel é relacionado a liberação do atleta do Incas na categoria veterana, Vicente, o qual possui a mesma situação que Schapo. Ambos residem em Entre Rios do Oeste, mas pagam aluguel de suas terras em Santa Helena.

Confira abaixo o documento assinado por Joel, relator da Comissão de Ética.