29 agosto 2013

Quem fizer ganha!

Quando criança, reuníamos para jogar a famosa pelada. Era metade para cada lado, um time tirava a camisa e o jogo começava. A peleia durava até quando a mãe de um dos garotos vinha e chamava para ir para casa e ai um no meio da partida gritava:

- Quem fizer ganha!

Era o último gol e quem marcasse venceria a jogo de bola. Assim terminava mais uma tarde para os pequenos jogadores de futebol.

O tempo passou um pouco, não tanto, um pouco, e hoje vejo em isso acontecer ainda, mas não nos campinhos de pelada e sim na MAIOR COMPETIÇÃO DE SANTA HELENA.

Digo isso em relação à decisão da Comissão de Ética do Departamento de Esportes sobre o recurso impetrado pela diretoria do Água Verde de Moreninha contra o Nacional.

Terceiro jogo? Eu particularmente nunca vi isso. Pesquisei e não achei nada. Esse terceiro jogo entre Nacional e Água Verde tem bem a cara do “Quem fizer ganha”, ou seja, quem vencer fica com a vaga na final.

É bem típico de quem quer dizer: “ah, deixa eles jogarem mais uma, quem ganhar, ganhou!”.

A questão foi levada à Comissão de Ética e deveria sair de lá com uma decisão, não com mais um ponto de interrogação.

Ficaria melhor (ou menos feio) se outra semifinal fosse formulada. Excluem de vez Água Verde e Nacional por estarem com jogadores irregulares (ou o Schapo e o Tobó não poderão mais jogar porque ‘semana passada acabou o vínculo deles com Santa Helena?’).

Vou mais além, a decisão do terceiro jogo é coisa de quem NÃO ENTENDE DE FUTEBOL. Não estou dizendo que tenho doutorado no esporte, ou que fui grande boleiro e tenho ‘moral’ para isso. Digo por que se eu não criticar, não expor a minha indignação, quem fará? Aposto que não sou só eu que penso assim. Também sou um cidadão e participo de várias competições do município, por isso tenho direito sim de cobrar e tecer criticas.

Para finalizar deixou uma sugestão às equipes do Água Verde e Nacional. Entrem em campo nesta terceira partida com os uniformes virados, já que está tudo ao contrário mesmo. É só uma sugestão, se quiserem aderir, à vontade.



(Texto: Marcos Langaro, SHEsportes)