02 setembro 2013

Nacional e Água Verde empatam e decisão vai para Comissão de Ética novamente

Nacional e Água Verde se enfrentaram neste domingo, no Estádio Beira Lago, Campo do Clube Incas, para definir quem iria para a grande final do Campeonato de Futebol Amador de Santa Helena, contra a Vila Celeste.

O Água Verde veio com modificações e uma novidade. No gol Mussum, na direita Cleiton Paludo, a zaga tinha Veto e Vantoir e na esquerda Carlinhos. O meio campo era composto por Thiaguinho, Andrinho, Fabinho e Kinha e o ataque tinha o artilheiro Tido e a surpresa, Virlei entrou no lugar do excluído Tobó.

O Nacional foi para o jogo com apenas uma troca, saiu Schapo e entrou Sapo na lateral direita. No gol Cristiano, a zaga tinha Andrézão e Gean e a esquerda era ocupada por Jean. O meio era os três volantes de oficio, Biguá, Lucas Fiote e Edson Rech o losango no meio campo era fechado pelo meia Cleiton Kaiser. O ataque tinha Fernandinho e Ronaldo.

A partida começou com o Água Verde tomando a iniciativa, principalmente com Virlei, eu nos primeiros 20 minutos da partida infernizou a defesa do Nacional, mas foi o clube de Sub-Sede que quase abriu o placar. Sapo chutou de longe e carimbou o travessão de Mussum.

A partida tomou ainda mais corpo, até que em um escanteio Fabinho cruzou fechado e a bola entrou, marcando um lindo gol olímpico. Cristiano foi traído pela curva da bola e ainda o sol que atrapalhava sua visão.

O Nacional seguiu atacando, em uma bola levantada por Rech, da intermediária, Ronaldo subiu mais alto que a defesa, testou firme, mas novamente carimbou o travessão de Mussum, que só olho a trajetória da bola.

O Água Verde apostava nos contra-ataques, que sempre levava perigo a meta do Nacional. Assim terminou a primeira etapa, 1x0 e a classificação para a final indo para Moreninha.

O segundo tempo iniciou e o técnico do Nacional Gelmiro mudou a equipe. Saiu o volante Biguá e entrou o meia Preto, destaque no titulo em 2012. A dinâmica da partida mudou e o clube grená dominou a partida, mas a bola parecia não querer entrar.

Cruzamentos que a defesa do Água Verde afastava, chutes que paravam nas mãos de Mussum, tudo parecia estar a favor do clube de Moreninha. Até que a sina terminou. Cleiton cobrou escanteio, a zaga do alviverde não cortou, Mussum ficou olhando, parado debaixo do arco e Fernandinho empurrou para as redes, empatando a partida em 1x1.

O Nacional seguiu dominando amplamente a partida, o Água Verde parecia não ter mais forças para atacar. Ronaldo teve seu gol, que seria o da virada anulado e na sequência, após uma entrada forte, o Nacional teve o volante Lucas Fiote expulso. A confusão se armou e o arbitro da partida decidiu encerar o jogo aos 20 minutos do segundo tempo.


A decisão agora ficará a cargo da Comissão de Ética do Departamento de Esportes e Lazer, responsável pela realização o ‘terceiro jogo’.