18 janeiro 2014

Corinthians de santa-helenense vence Flamengo de virada e avança na Copa São Paulo

O Corinthians, clube defendido pelo santa-helenense Felipe Zang avançou para as quartas de finais da Copa São Paulo de Futebol Junior. Ontem, a equipe paulista superou o Flamengo de virada pelo placar de 2x1 e caribou vaga na próxima fase. Os dois gols corinthianos foram marcados pelo camisa 10 Zé Paulo.


Zang foi discreto na partida, pouco apareceu se comparado a jogos anteriores. O zagueiro foi firme no combate aos atacantes. O adversário de Felipe Zang e companhia será o Paraná Clube. A partida será domingo, as 21h30.

gol Corinthians Copinha (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Em qualquer categoria, Flamengo x Corinthians ou Corinthians x Flamengo é sinônimo de tradição. Não foi diferente nesta sexta-feira à noite, pelas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. No duelo dos clubes com as duas maiores torcidas do Brasil, um nome saiu do Estádio Major Levy Sobrinho, em Limeira, na boca da nação alvinegra: Zé Paulo. Com dois gols no segundo tempo, o meia liderou a virada por 2 a 1 e colocou o Timão nas quartas de final. Jajá marcou para os cariocas antes do intervalo. 

Os times chegaram para o confronto com campanhas idênticas nos números (três vitórias e um empate), mas com diferenças em relação à produção. Enquanto o Flamengo começou em alta, com goleada, mas sofreu nas últimas partidas, o Timão trilhou o caminho inverso e, depois de iniciar sob desconfiança, vinha numa crescente. De um empate dramático na primeira rodada, engatou duas goleadas (Inter de Limeira e Juventude) e ganhou moral. 

Quando a bola rolou, no entanto, o equilíbrio prevaleceu. Já dizia o velho ditado: clássico é clássico. O Flamengo começou melhor e saiu em vantagem, com Jajá. Mas o Timão tinha Zé Paulo. Com duas finalizações precisas, ele garantiu a vitória alvinegra e, de quebra, se isolou na artilharia da equipe, com cinco gols. 
- Foi com certeza a partida mais difícil até agora, ainda mais saindo atrás do placar diante de um adversário que tem uma transição muito rápida. Mas nós conseguimos implantar uma pressão no segundo tempo, que deu resultado - comemorou o técnico do Timão, Osmar Loss. 

Com aquela dose de sofrimento já acostumada pelo torcedor corintiano, o maior campeão da Copinha, com oito títulos, continua firme na busca pela nona taça. O sonho de buscar a terceira conquista do Flamengo ficou para 2014. Em seu caminho, agora, o Timão terá o Paraná Clube, domingo, às 21h30, novamente em Limeira. Quem passar, pegará o vencedor de Fluminense e Internacional. Do outro da chave, os jogos são entre Taboão da Serra x Santos e São Paulo x Atlético-MG. 

FLAMENGO APROVEITA AS CHANCES

Um início agitado deixou o Flamengo em vantagem. Depois de protagonizar o primeiro lance de perigo do jogo, com Renan tentando encobrir o goleiro Henrique, e ver Malcom assustar em um cruzamento direto e Leonardo parar em Thiago, o Rubro-Negro abriu o placar aos nove minutos. Sim, foram três chances reais antes de Jajá receber na entrada da área e bater cruzado, balançando as redes do Timão. 

O gol mudou o cenário da partida. O ritmo frenético, comum às duas equipes, deu lugar a estratégias diferentes. Enquanto o Flamengo passou a apostar nos contra-ataques, o Corinthians se lançou ao ataque, mais na base do desespero do que da organização tática. Assim, passou a dominar as ações e criar oportunidades para empatar. 

Primeiro, Zé Paulo ficou com a sobra na entrada da área e bateu na rede pelo lado de fora. Depois, Romário quase marcou contra ao cortar um cruzamento que chegaria a Leonardo com o gol vazio. O nervosismo atrapalhou a pressão alvinegra. Passes errados e faltas desnecessárias atrapalhavam o time. Por pouco o Fla não ampliou antes do intervalo. Com um tapa, Henrique evitou o drible de Thiago Santos quando o flamenguista ficaria com o gol livre para marcar. 

CAMISA 10 DECIDE PARA O TIMÃO

A vontade de empatar mostrada pelo Corinthians no primeiro tempo foi a mesma após o intervalo. Mas teve algo a mais na etapa final. Teve organização, teve talento, teve Zé Paulo. O meia justificou a camisa 10 às costas e liderou a virada corintiana. Com exceção de um chute de Lucão logo aos dois minutos, os demais lances de perigo do Timão passaram pelos pés de Zé Paulo. Dois deles pararam na rede de Thiago. 

O aviso saiu aos sete minutos, quando acertou o travessão após cruzamento da esquerda. O primeiro golpe aconteceu aos 19 minutos. Da ponta esquerda, ele ajeitou para a perna direita e acertou o ângulo esquerdo de Thiago em uma finalização perfeita. Tudo igual em Limeira. O empate encheu o Timão de confiança. Encheu Zé Paulo de confiança. 

Dez minutos depois, dominou dentro da área, limpou a jogada e colocou no canto direito inferior, sem chances para Thiago, deixando o Timão na frente, muito perto das quartas de final. A essa altura, o Flamengo demonstrava dificuldade para furar a defesa alvinegra. O abafa final não foi suficiente para mudar o cenário. Aliás, quem chegou mais perto de marcar foi novamente Zé Paulo, em contra-ataque. O terceiro gol não saiu. Mas nem precisou. Ele já havia feito muito bem a sua parte para deixar vivo o sonho do nono título da Copinha. 

(GE)