31 maio 2014

Chave Ouro terá rodada cheia e decisiva neste sábado

A 11ª rodada do Campeonato Paranaense de Futsal, Chave Ouro, promete fortes emoções na noite deste sábado (dia 31 de maio). Serão seis jogos nas cidades de Cascavel, Francisco Beltrão, Clevelândia, Ampére, Ponta Grossa e Umuarama, que trarão várias definições na primeira fase, que chega à reta final. Confira alguns detalhes das partidas deste final de semana:

19h30 - Muffatão/Sol do Oriente/Cascavel x LM/Casali/Campo Mourão/Fecam (Neva)

Apesar de ter pela frente um jogo muito difícil contra o vice-líder, a equipe de Campo Mourão (11º, com 7 pontos) vai com otimismo para encarar o Cascavel Futsal (21 pontos). Fora da zona de classificação, os mourãoenses precisam pontuar para não ficar de fora da segunda fase do estadual. Os cascavelenses, por outro lado, querem vencer para apagar a má impressão deixada depois da derrota de 6x1 para Guarapuava, na rodada passada.

- Sabemos das dificuldades que encontraremos em Cascavel. Vamos tentar dar o nosso melhor para equilibrar o jogo e aumentar nossas chances de um bom resultado. Estamos confiantes ainda na classificação e vamos lutar até o fim - afirmou o técnico Marcio Rinaldo.

Para o jogo deste sábado, Rinaldo terá as voltas do ala Batata e do fixo Guelé. Cleodon e Eduardo, lesionados, seguem de fora. Do lado do Cascavel os desfalques serão Wanderson (que foi expulso em Guarapuava), Caça e Thiaguinho (lesionados).

19h30 - Cresol Marreco Futsal x ACF Futsal (Arrudão)

O Marreco Futsal (5º lugar, com 17 pontos) segue em busca de seu principal objetivo no primeiro semestre: terminar a primeira fase da Chave Ouro entre os quatro primeiros. O jogo contra a ACF é fundamental para que o clube consiga concretizar este desejo, pois vencendo o atual lanterna da competição, o time de Francisco Beltrão terminará a rodada em 4º lugar, independente de outros resultados.

A expectativa é de grande público. Vários ingressos foram distribuídos em escolas para o 'público mirim' e a venda de ingressos está surpreendendo os dirigentes. Assim, é provável que o Arrudão tenha 'casa cheia' neste sábado.

Para este jogo, o técnico Fabinho Gomes não poderá contar com o pivô Banana e com o fixo Magui, suspensos. Outro que ficará de fora é o ala Vitinho, recém contratado, mas que deverá se apresentar apenas no dia 10 de junho.

Do lado da ACF (Que ainda não pontuou no campeonato), o principal objetivo é encerrar a participação na Chave Ouro sem levar as goleadas que vem sofrendo nas últimas rodadas. Os últimos jogos foram marcados por recordes negativos, das maiores goleadas da Chave Ouro (2x13 Copagril, 1x12 Ampére e 0x10 Keima/Operário). Se a Cascavelense sofrer mais uma derrota neste sábado estará matematicamente eliminada da competição, com três rodadas de antecedência.

20h30 - AEC/Camifra/RPInfo x Poker/Guarapuava/Leve (Antônio Mariano Zardo)

Com situação parecida com a da ACF, a AEC (de Clevelândia) terá a difícil missão de vencer o atual líder do Campeonato, o Poker/Guarapuava, para se manter com chances de classificação para a segunda fase. Em caso de vitória guarapuavana ou empate, o time clevelandense (que ocupa a penúltima colocação e tem apenas um ponto) estará eliminado.

Para piorar a situação a AEC, o Guarapuava (22 pontos) não deverá poupar esforços ou encarar o compromisso como uma partida comum, pois o Poker necessita de pontos para seguir na liderança e depender só de si na briga pela conquista do Troféu Jorge Kudri (que será conferida à melhor equipe da primeira fase).

- Se olharmos para os números, com certeza somos os favoritos, mas os atletas sabem que dentro da quadra isso não existe. Cada partida tem uma história e estamos focados para buscar mais essa vitória e continuarmos na liderança - disse o pivô Bruno Petry, do Guarapuava.

Para este jogo, o técnico Baiano, do Guarapuava, não poderá contar com o fixo Vitor (que cumpre suspensão) e Danilo (lesionado). Bruno Petry ainda é dúvida. Por outro lado, o ala Deivão retorá à equipe, depois de ter ficado de fora do jogo contra Cascavel.

20h30 - Keima/Operário Futsal x São Lucas/Grupo Ivo (Oscar Pereira)

O Keima/Operário Futsal (7º lugar, com 16 pontos) enfrenta o São Lucas/Grupo Ivo, de Paranavaí, neste sábado, às 20h30, no Ginásio Oscar Pereira, em Ponta Grossa, buscando consolidar sua reação na Chave Ouro do Campeonato Paranaense de Futsal. Por outro lado, o São Lucas (10º, com 8 pontos) segue buscando a classificação para a segunda fase.

- Eles têm um time muito forte defensivamente, boa qualidade no ataque e também precisa vencer para se classificar. Eles vão procurar dificultar muito nosso ataque para tentar vencer - disse o técnico Márcio Borges, do Keima.

Para o jogo deste sábado, Borges não poderá contar com o fixo Magrão e o ala Carrapicho, lesionados, além do goleiro Cássio e do pivô Kumano, suspensos. No São Lucas, o técnico Primavera terá time completo para tentar surpreender o rival, mesmo jogando longe de casa.

20h30 - Umuarama Futsal x Copagril/Sempre Vida/MCR (Amário Vieira da Costa)

A Copagril/SempreVida/Marechal Rondon enfrenta o Umuarama neste sábado, às 20h30, no ginásio Amário Vieira da Costa, em Umuarama, no clássico da rodada. O confronto vale a terceira colocação na classificação geral: o Umuarama está em 3º, com 19 pontos em 10 jogos disputados, enquanto a Copagril ocupa a 4ª posição com 18 pontos, mas com 8 partidas.

Para este jogo, a grande novidade, pelo lado da Copagril, será a estreia do técnico PC de Oliveira, ex-Corinthians e Seleção Brasileira. Uma contração que foi bastante badalada na última semana em todo o meio do futsal nacional.

O clássico também será importante para as pretensões da Copagril em terminar em primeiro lugar na primeira fase. Se vencer, a equipe segue dependendo só dela para terminar no topo da classificação até o fechamento a fase. Já para o Umuarama, que tem um jogo a mais que a maioria das outras equipes, a vitória é importante para que o clube não perca posições até a última rodada.

20h30 - Notável/Ampére Futsal x Ciagym Maringá (Rondinha)

Embalada pelas vitórias sobre Campo Mourão e ACF, o Ampére quer continuar subindo na classificação. Para isso, o time quer tirar proveito do fator casa, pois na Rondinha, a torcida costuma a fazer a diferença em favor do time amperense.

Por outro lado, o Ciagym Maringá tenta reencontrar o caminho das vitórias. Nas últimas rodadas, as derrotas para Umuarama e Keima, deixaram a equipe apenas na 8ª colocação, com 14 pontos ganhos (dois a menos que o Ampére). assim, uma vitória no sudoeste faz o time da Cidade Canção voltar a subir na classificação e ainda garante a classificação antecipada para a próxima fase.



(Clique Esporte)