03 dezembro 2014

“Fomos recompensados”, afirma Pedro Mateus sobre título da Copa Regional

O título da Copa Marechal de Futebol Regional foi visco pelo técnico da seleção santa-helenense de futebol sub-17, Pedro Mateus, como uma recompensa de um árduo trabalho. Foram dois anos ‘batendo na trave’ literalmente, até conseguir alcançar um título com as equipes que comanda. O profissional ressaltou ainda que esse título fechou 2014 com chave de ouro.

Desde 2013 à frente das seleções municipais, Pedro Mateus ficou no quase em várias oportunidades. Ano passado conseguiu a segunda colocação na Fase Regional dos Jogos da Juventude e Jogos Abertos. No mesmo ano, manteve a seleção sub-21 na Divisão A dos JAPs, que foi considerado como uma grande conquista. Neste ano, com a equipe sub-17, garantiu a terceira colocação nos Jojups. Os resultados foram bons, mas faltava o título para coroar o trabalho.

- A Copa Regional é muito importante. Nosso trabalho foi recompensado no final com esse título. Fechamos com chave de ouro. Batemos na trave várias vezes, mas finalmente nesse ano a estrela brilhou. Sempre duelando com Toledo, que tem uma excelente estrutura e Santa Helena se uniu de todas as formas para conseguir o título – ressaltou Pedro Mateus.

Campeão inédito e heróico

A seleção santa-helenense de futebol sub-17 conquistou, de forma heróica, o título da Copa Marechal de Futebol Regional. No último sábado, a equipe comandada por Pedro Mateus, venceu a forte equipe de Toledo nas penalidades. Esse foi o primeiro título de Pedrinho à frente das seleções de base do município. Antes o técnico havia ficado com o segundo lugar em duas oportunidades: nos Jogos da Juventude e Jogos Abertos de 2013. Na categoria sub-15, Santa Helena acabou perdeu por 3x1 para Palotina e ficou na quarta colocação.

Santa Helena saiu na frente com o zagueiro Agnes. Barboza levantou a bola na área e o defensor santa-helenense subiu mais que todo mundo e cabeceou firme para o fundo das redes. Toledo empatou 7 minutos depois. Santa Helena voltou a ficar na frente do placar com Tição. O atacante chutou de fora da área, a bola pegou no zagueiro toledano e enganou o goleiro, 2x1. Na reta final do jogo Toledo empatou novamente e levou a decisão para a marca da cal.

Nos pênaltis brilhou a estrela do goleiro Pietro. O arqueiro foi ‘do inferno ao céu’ em poucos minutos. Ele e o atacante Cabelo desperdiçaram suas cobranças, mas Pietro se redimiu, agarrou as outras três penalidades e saiu como herói da inédita conquista santa-helenense. Em Santa Helena, os meninos desfilaram na Avenida Brasil aos gritos de ‘é campeão’.

0 comentários:

Postar um comentário