18 abril 2014

Futuro incerto: Jogadores deixam a ACF

Nem os mais pessimistas e o início tardio de preparação da ACF para disputa da Chave Ouro deste ano, poderiam prever todos os problemas que ainda estariam por vir.

Como se não bastassem as goleadas sofridas em quadra, o time ainda teve que enfrentar situações difíceis fora dela, como a prisão do então presidente Ademir Alves dos Santos, suspeito de fraudar notas fiscais de empresas clientes do seu escritório de contabilidade.

A partir disso, a ACF ficou mais perdida ainda. Os atletas até continuaram a treinar normalmente, mas não teve jeito. Sem comando, sem diretoria definida, a situação chegou ao extremo. Para Aladinho, não faltou vontade do grupo de atletas, que fizeram o possível para tentar contornar a situação. De acordo com Sineu, apesar de triste e lamentável, a decisão foi necessária.

Apesar de perder jogadores importantes, há quem afirme que o time não irá terminar. Seis deles deverão voltar aos treinos na próxima segunda-feira, mas ainda não se sabe se o técnico Rogério Correa continuará no comando da equipe, o que deverá ser definido daqui até o início próxima semana.

O empresário Marcos Delabetta, afirmou que assumirá provisoriamente a diretoria da ACF daqui pra frente, mas que arcará apenas com os custos de logística, para que a equipe não desista da competição, porém, não assumirá os salários atrasados e as dividas do time até então. Fica então a dúvida sobre o futuro da ACF. Coisa que somente o desenrolar dos próximos capítulos, será capaz de mostrar.

O jogo da quinta rodada da ACF contra a equipe de Maringá, que seria disputado nesta sexta-feira (18), foi adiado para o dia 7 de maio. Mesma data do jogo entre Copagril e Guarapuava, também pela quinta rodada.



(Catve)