05 agosto 2014

Prêmio Puskas? veja o golaço de Márcio da Copagril

Engana-se quem acha que o gol antológico do pivô Márcio, do Marechal Rondon, foi fruto de uma jogada treinada. Depois de ganhar fama ao marcar um golaço de calcanhar da intermediária, por cobertura, na partida desta segunda-feira contra o Jaraguá, o jogador de 33 anos revelou que a jogada saiu de um improviso.

Feliz com o momento vivido após protagonizar o belo lance, ele afirmou que ainda não tem noção da dimensão que o gol tomou nas redes sociais, onde torcedores vêm pedindo a indicação da jogada ao Prêmio Puskas - dado anualmente pela Fifa ao autor do gol mais bonito do mundo.

- Como estava de costas quando a bola chegou em mim, resolvi dar de calcanhar porque vi o goleiro adiantado. Foi meio de improviso, não costumo treinar essa jogada. Por ser um gol bonito, o pessoal tem compartilhado muito nas redes sociais. Fico muito feliz com isso - afirmou Márcio.

VEJA O GOLAÇO DE MÁRCIO

Ex-companheiro de Falcão no Jaraguá, clube que defendeu por oito anos, Márcio sabe bem o que é gol bonito. Depois de conviver com o maior craque do futsal de todos os tempos, ele reconhece que as jogadas plásticas são um dos maiores atrativos do futsal.

- O futsal é um esporte atraente muito por causa desses gols e jogadas fantásticas que acontecem por aqui e são mais difíceis de serem vistas no campo - comentou ele, que elegeu Falcão e Jé (atualmente no Karait Almaty, do Cazaquistão), como maiores referências no quesito golaço.

Provocado pela torcida do Jaraguá durante a partida desta segunda-feira, Márcio afirmou que não ficou magoado com os xingamentos vindos da arquibancada da Arena Jaraguá. Derrotado por 2 a 1, o Marechal Rondon volta a jogar pela Liga Futsal no sábado, às 20h30, contra o Guarapuava, em Guarapuava (PR).

- Provocação faz parte do jogo, não fiquei magoado não. Agora é levantar a cabeça e pensar na próxima partida contra o Guarapuava - finalizou.

Márcio Marechal Rondon Futsal (Foto: Reprodução SporTV)

0 comentários:

Postar um comentário