17 agosto 2014

Em decisão inédita, Nacional e União travam duelo pelo título

Os jogadores se conhecem muito bem. Muitos atletas das duas equipes já atuaram inúmeras vezes juntos. Por isso, o duelo, que dentro de campo promete ser quente, mas ao mesmo tempo amistoso. É assim que Nacional e União travam a partir deste domingo, um confronto que decidirá o título do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Santa Helena.

De um lado um respeitado Nacional. Atual campeão da categoria sub-21. É a terceira vez nos últimos quatro anos que chega a grande final. Do outro lado um dos favoritos ao título desde o começo. Um União determinado e que vem em uma crescente. Os dois contam com jogadores que defendem a seleção santa-helenense de futebol sub-21, e a expectativa de que um grande jogo ocorra no Estádio Municipal de São Roque é muito grande.

A parte negativa é que as equipes não estarão completas. No clube grená, desfalcam a equipe o volante Días, que foi expulso no duelo contra o Incas/Bundalelê e também o atacante Luis Guilherme, que foi punido pela Comissão Disciplinar. Ambos farão falta, pois são pilares na equipe dirigida por Andrinho Arend. Em compensação, o volante Rechinho jogará.

A dúvida é de quem atuará no ataque. No segundo jogo da semifinal contra o Incas/Bundalelê, quem jogou na frente foi o lateral esquerdo Welerson, que teve bom desempenho na função. Andrinho manteve sigilo quanto ao parceiro de Andriel no ataque do Nacional. Ele disse que haverá surpresas na partida de domingo.

Assim, a equipe deve ter Calopsita no gol. Silas na direita e Botega na lateral esquerda. A zaga será formada por Zina e Cristian Moro. No meio campo jogarão Rechinho e Marcos de volante e André e Jean Ganso nas meias. No ataque estará o centroavante Andriel e seu parceiro misterioso.

No tricolor da cidade a ausência é do zagueiro Ozéias, um dos principais jogadores da equipe. Ozéias está suspenso pelo terceiro carão amarelo e retornará no jogo de volta da grande final. Em seu lugar, o técnico Rafa deve escalar o lateral Munaro, mudando assim o esquema de jogo do União.

Rafa deverá mandar para campo o goleiro Maxsandro, na direita Feo, na zaga Cassiano e Matias e na esquerda Munaro. De volante jogará Raul e Jonas. Nas meias Eder e Maiquinho devem ser escalados e na frente o União terá Leandro e a velocidade de Neguinho.

União
Ponto forte: meias e atacantes rápidos. Os passes velozes de Eder para Neguinho correr é a principal característica do tricolor da cidade. A rapidez com que a equipe puxa o contra-ataque já deu frutos positivos a equipe nesta competição. A cadência de Maiquinho e lucidez de Leandro, outros meias da equipe, são os principais pontos fortes da equipe.

Ponto fraco: Setor defensivo. Por mais que o União conte com grandes zagueiros como Ozéias e Matias, a equipe atua com um volante com característica de marcação, sendo o volante Cassiano. As laterais são consideradas as posições mais carentes do elenco, por isso a defesa se torna o setor mais vulnerável do tricolor.

Destaques: o goleiro Maxandro, o meia Eder e o atacante Neguinho. Praticamente o esqueleto da equipe. Maxandro tem sido um dos melhores arqueiros da competição, se a defesa falha, para no goleiro tricolor. Eder é o cara do meio campo do União. É dele a responsabilidade de ditar o ritmo de jogo da equipe. Neguinho é velocidade pura. Forte e muito rápido, é um pesadelo para a defesa adversária.

O crescimento do União nesta reta final do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Santa Helena deu a equipe o direito de disputar a grande final da categoria sub-21 e a chance de conquistar o título que não vem desde 2008. As últimas partidas do tricolor da cidade mostraram que a equipe não chegou a final para brincar e sim chegar com força para levantar o caneco.

Na reta final da fase de grupos em que estava com poucas chances de classificação, o União cresceu, venceu os últimos três jogos, e avançou em quarto. Na semifinal contra o Celeste, ganhou a primeira partida por 3x0. No segundo jogo perdeu pro 3x2, mas venceu nas penalidades e chegou a grande decisão. Mas essa sequência de gols resultados e a facilidade de lidar com a pressão, deram moral aos tricolores.

O União se agarra a seu retrospecto como mandante. São incríveis 5 vitórias e apenas duas derrotas. Números similares ao do São Luis na categoria livre. A campanha em casa do clube da cidade é de líder. Fora é que os números não são tão animadores. Foram apenas 1 vitória, 3 derrotas e 3 empates. Durante a competição, o tricolor marcou 21 gols e sofreu 16.

Para o jogo de domingo, a equipe terá a ausência de seu principal zagueiro. Ozéias levou o terceiro cartão amarelo e será desfalque. O jogo será em São Roque, às 14 horas. O ônibus que levará atletas e torcedores sairá ás 12h45, em frente a sede do Clube União.

Confira a campanha do União neste amador.

14h00: União 2x1 Nacional – sub-21
14h00: União 4x1 Real – sub-21
14h00: União 0x2 São Luis – sub-21
14h00: União 1x2 Celeste – sub-21
14h00: União 1x0 Incas/Bundalelê – sub-21
14h00: União 3x0 Água Verde – sub-21
14h00: União 3x0 Celeste – semifinal

14h00: Celeste 1x0 União – sub-21
14h00: Incas/Bundalelê 0x0 União – sub-21
14h00: Água Verde 2x2 União – sub-21
14h00: Real 1x1 União – sub-21
14h00: Nacional 2x0 União – sub-21
14h00: São Luis 1x2 União – sub-21
14h00: Celeste (3) 3x2 (4) União – semifinal

Casa: 5 vitórias, 2 derrotas – 14 gols feitos – 6 gols contra
Fora: 1 vitória, 3 derrotas, 3 empates – 7 gols feitos – 10 gols contra
Gols feitos: 21
Gols contra: 16

Nacional
Ponto forte: Marcação no meio campo e jogadas laterais. O Nacional abusa das jogadas laterais. Com dois alas fortes, Silas e Botega, a equipe grená chega muito pelos lados do campo. A marcação do meio campo, com Rechinho, Marcos, Jean Ganso e André é ferrenha e têm dado trabalho as equipes adversárias.

Ponto fraco: bolas aéreas. Foi assim que o Nacional sofreu vários gols nessa competição e marcou apenas um. Na semifinal contra o Incas/Bundalelê foi de cabeça o gol de empate. Um dos melhores nesse quesito do lado grená, o volante Días, está suspenso e não jogará.

Destaques: O goleiro Calopsita, volante Rechinho e meia André. A equipe inteira é bastante equilibrada, mas certamente os principais nomes são esses. O goleiro Calopsita está e uma grande fase. Salvou o Nacional nas duas partidas da semifinal. Rechinho, apesar de não ter jogado muito o sub-21, pois atuava no livre, é considerado o melhor marcador da competição. O meia André é o que dá sustentação e velocidade ao meio campo grená. Corre e marca o jogo inteiro, é o motorzinho da equipe.

O Nacional buscará o bicampeonato do Sub-21 no Campeonato Municipal de Futebol Amador de Santa Helena. Pela segunda vez consecutiva, a equipe de Sub-Sede está na final. Esta é a terceira vez nos últimos 4 anos que a equipe chega à final da categoria. Somente em 2012, o clube grená não jogou a decisão. Em 2011 e 2013, o Nacional levantou o título. E é nessa bagagem que o clube aposta para buscar o bicampeonato.

Neste campeonato, se for levar em consideração os números da equipe o panorama não é tão favorável. Em casa, o Nacional conseguiu 4 vitórias e teve 3 derrotas. Longe de seus domínios, a equipe conseguiu 3 vitórias, 3 derrotas e 1 empate. Somente no número de gols feitos que a situação é confortável, pois a equipe marcou 14 gols, tanto dentro quanto fora de casa.

O duelo deste domingo em São Roque promete ser muito equilibrado. Na fase de grupos foi uma vitória para cada lado. O União venceu no Estádio Ângelo Cattani e o Nacional ganhou jogando em Sub-Sede. Esta final não tem favorito. Os jogadores também se equiparam na qualidade e o duelo será decidido no detalhe.

Confira os números do Nacional nesse amador:

Nacional 0x1 São Luis – sub-21
Nacional 3x2 Celeste – sub-21
Nacional 7x0 Real – sub-21
Nacional 0x1 Água Verde – sub-21
Nacional 2x0 União – sub-21
Nacional 0x1 Incas/Bundalelê – sub-21
Nacional 2x1 Incas/Bundalelê – semifinal

Água Verde 1x2 Nacional – sub-21
União 2x1 Nacional – sub-21
Incas/Bundalelê 2x0 Nacional – sub-21
São Luis 1x2 Nacional – sub-21
Celeste 1x1 Nacional – sub-21
Real 2x7 Nacional – sub-21
Incas/Bundalelê 1x1 Nacional – semifinal

Casa: 4 vitórias, 3 derrotas – 14 gols feitos – 6 gols contra
Fora: 3 vitórias, 2 derrotas, 2 empates – 14 gols feitos – 10 gols contra
Gols feitos: 28
Gols contra: 16

0 comments:

Postar um comentário