29 novembro 2014

Copa Colônia: Santa Helena vira de forma épica sobre Fluminense e está na final

Na raça. Na determinação. Emocionante. Foi épico. São quatro palavras que podem definir a classificação de forma heróica da seleção santa-helenense de futsal para a grande final da Copa Colônia/Jaclani Esportes/Rádio Grande Lago. Em um jogo simplesmente sensacional, Santa Helena venceu por 4x3 o Fluminense de Medianeira, de virada, marcando o gol da vitória restando apenas 1 segundo para o fim do jogo. Para quem assistiu a vitória do Orlândia sobre o Corinthians na semifinal da Liga Nacional de Futsal, viu no jogo de ontem o replay da partida, inclusive com briga generalizada fora de quadra.

O jogo

Os guerreiros santa-helenenses começaram o jogo no 220, mas sofrendo pressão do Fluminense. Em uma jogada bem trabalhada da equipe de Medianeira, o goleiro Maicon ficou vendido no lance, e Neguinho salvou o que seria o primeiro gol do duelo, travando bem o chute. Mesmo com a pressão, quem saiu na frente foram os santa-helenenses. Neguinho fez grande jogada pela direita, bateu cruzado para foi defesa do goleiro Maninho. A sobra ficou com o fixo Marciano que estufou as redes, inflamando a torcida no Ginásio João Alcindo, 1x0.

Santa Helena continuou em cima e Marciano apareceu novamente muito bem. O fixo limpou a marcação e chutou forte no pé da trave, para grande defesa de Maninho. Sem medo, o Fluminense apostava de goleiro linha desde o começo da partida e foi assim que a virada aconteceu. Em uma excelente troca de passes, a bola foi chutava cruzada e o camisa 10 Paludo apareceu livre só para empurrar, 1x1. A virada veio na sequência. O fixo de Santa Helena Edson Rech foi atravessar a bola e deu no pé do camisa 9 Lucas, que não perdoou e virou, 2x1 para a equipe de Medianeira.

Mesmo com o placar a favor, o Fluminense seguia jogando com o goleiro linha. Maninho, excelente arqueiro, quase marcou o terceiro. Praticamente do meio da quadra, o goleiro chutou forte e carimbou o travessão de Maicon. Santa Helena respondeu bem. Em uma falta ensaiada, Edson Rech rolou para Tido, o pivô canhoto recebeu e chutou forte para grande defesa de Maninho.

Em dois lances seguidos, a trave salvou a equipe de Medianeira, mas no terceiro não. No primeiro Carlos Varnier enfiou grande bola para Renan, que livre carimbou a trave. O segundo, o mesmo Varnier acertou um lindo chute de falta, que acertou o poste direito de Maninho.

O lance seguiu e Fernandinho marcou um golaço. O ala, que estava impossível no duelo de ontem, roubou a bola do defensor, saiu mano a mano com o fixo, e deu um corte desconcertante para a esquerda e enfiou um canhotaço, marcando um belo gol e igualando o marcador, 2x2. A roubada de bola de Fernandinho revoltou os atletas do Fluminense, que ficaram pedindo falta do lance. Uma pequena confusão foi armada, mas logo os ânimos foram se acalmando.

A equipe de Medianeira voltou a ficar a frente do marcador em uma cobrança de tiro livre. Santa Helena já havia cometido 5 faltas. O atleta do Fluminense protegia a bola para ela sair para lateral e Fernandinho chegou para evitar e acabou encostando no jogador, sendo que o juiz assinalou falta no lance. Foi a vez dos santa-helenenses reclamarem muito. Na cobrança de tiro livre, Eduardo chutou forte, no meio do gol, e guardou, 3x2.

O jogo começou a ficar cada vez mais nervoso. Era muita reclamação entre jogadores e árbitros. Mas o jogo continuava e grandes jogadas aconteciam. O Fluminense quase marcou o quarto. Lucas fez linda jogada, deu um ganchinho por cima da marcação e deixou e deixou Paludo cara a cara com Maicon, que acabou chutando torno para fora. Santa Helena respondeu com Fernandinho. O ala matou dois jogadores com um corte seco e livre, foi travado na hora do chute. Assim terminou o primeiro tempo 3x2 Fluminense.

O segundo tempo começou quente. Com muitas reclamações, o jogo ficou parado por muito tempo. Santa Helena assustou primeiro com Neguinho. Em cobrança de falta, a bola foi rolada o ala, que chutou fraco. Mesmo ganhando o jogo, o Fluminense vinha com o goleiro linha e os santa-helenenses se aproveitaram. Renan Grasselli roubou a bola e saiu livre, quando foi chutar, Tiago fez falta e foi expulso. O lance revoltou novamente os atletas de Medianeira e a partida ficou parada por um longo período.

Quando a redonda voltou a rolar foi só pressão da equipe de Andrei Draguetti. A troca de passes rápida envolvida a defesa do Fluminense que com um jogador a menos torcia para não levar o empate. Santa Helena, de tanto tentar acabou marcando com Neguinho, que teve que tentar duas vezes para igualar o placar. Na primeira o ala recebeu a bola perto da área e chutou forte, a bola bateu na junção da trave com o travessão e não entrou. A bola voltou a ficar com Santa Helena, no pé de Adautinho. O ala tocou novamente para Neguinho que chutou forte, empatando em 3x3 o duelo.

A seleção do município seguiu em cima e quase virou. Adautinho fez grande jogada pela esquerda, bateu seco no canto, mas o defensor do Fluminense salvou em cima da linha. O jogo que já estava nervoso, pegou fogo. Marcelinho de Santa Helena e Dionatam do Fluminense se estranharam e foram expulsos. O lance gerou tumulto e o confronto ficou parado por mais um longo tempo.

Quando a bola rolou só deu Santa Helena. Guto fez grande jogada pela esquerda, chutou alto, no ângulo. O goleiro Maninho apareceu novamente e foi buscar a bola que era dada certa como gol. A pressão da seleção santa-helenense continuou, mas não conseguiam reverter a superioridade em gols, até que o duelo atingiu seu ápice.

Era escanteio para Santa Helena. Restavam apenas 5 segundos para o fim do jogo e a decisão por pênaltis era eminente. O técnico Andrei Draguetti pediu tempo e passou as orientações, lançando o pivô Tido no jogo. Na cobrança, Fernandinho rolou na marca do tiro livre e Tido chegou batendo forte de canhota. A bola resvalou no defensor e enganou o goleiro, virando o jogo de forma heróica, quando restavam pouco mais de 1 segundo para o fim da partida.

A torcida presente no Ginásio João Alcindo Terol foi ao delírio. Jogadores santa-helenenses também. Tido foi para a galera, pulando e festejando a virada histórica. Quando passou em frente à torcida do Fluminense, local onde também estavam moradores de Santa Helena, o tumulto começou e uma pancadaria generalizada tomou conta. Os policiais presentes no Ginásio logo acalmaram os ânimos.

A briga tomou forma também dentro de quadra entre atletas de Santa Helena e Fluminense, mas sem grandes proporções. Quando tudo parecia estar resolvido, outra confusão aconteceu desta vez com os atletas da equipe de Medianeira e a torcida santa-helenense que havia se envolvido na primeira briga. Os policiais novamente tiveram que trabalhar. Com os ânimos mais calmos, os árbitros decidiram encerrar o duelo restando ainda 1 segundo para esgotar o tempo regulamentar.

Com Santa Helena classificada foi só festa. Placar final, Santa Helena 4x3 Fluminense. Agora a equipe de Andrei Draguetti pega na grande final a forte equipe da Metalúrgica Raimundi, que venceu EL Soldas nas penalidades. As decisões de primeiro e terceiro lugares estão marcadas para ocorrer na próxima sexta-feira (5).


































0 comments:

Postar um comentário